Aprenda como fazer pompoarismo


Arte: UOL

Todo mundo que gosta um pouquinho do assunto –sim, sexo!– já ouviu falar desta arte erótica, o pompoarismo. Há alusão à técnica –que treina a musculatura vaginal– em escritos orientais antigos, como o Kama Sutra.

Na Tailândia, há espetáculos em que as mulheres arremessam objetos, abrem garrafas e até “fumam”… Algumas levam tão a sério a técnica que transmitem seus conhecimentos de geração para geração. Por aqui, várias especialistas ensinam o método, também chamado de ginástica íntima, com o objetivo de melhorar a vida sexual.

Segundo a professora Regina Racco, do Rio de Janeiro (RJ), autora de “O Livro de Ouro do Pompoarismo” e do site Pompoarte, o pompoarismo ajuda as mulheres que têm dificuldade em alcançar o orgasmo, pois permite o auto-conhecimento. “As relações passam a ser mais prazerosas”, diz. “Há uma estimulação intensa do ponto G e do clitóris”, afirma a terapeuta sexual Valéria Walfrido, de Recife (PE) autora de “Pompoar – Um Toque”.

Com a autoestima elevada, a mulher é capaz de sentir e proporcionar muito mais prazer. “Isso acontece, principalmente, porque o pompoarismo ensina a mulher a segurar a ejaculação do homem, prolongando as sensações do casal”, diz a especialista Lu Riva, de São Paulo.

O domínio dos movimentos vaginais permite realizar façanhas com o parceiro, como agarrar (contrair a musculatura e impedir a saída do pênis), sugar (imitar o sexo oral) e guilhotinar (apertar o pênis com força). Segundo as professoras, alguns homens têm a sensação estar com uma mulher virgem. “Pompoar é como qualquer exercício físico. Não é mágica. É resultado de disciplina e dedicação”, diz Lu Riva. “Basta manter a rotina de treino e os resultados aparecerão.”

 

Comente